QUINTAL DOS MEUS SONHOS

Solitário, um menino excluído brincaNo fundo do quintal com uma rodinha nas mãos. Parece estar dirigindo, mas tão concentrado... "Esse menino, não joga bola,
Não brinca com os outros,
Não se aproxima de meninas...
Não sei o que vai ser dele!" _ fala a mãe, solteira, do garoto.Aliás, a família comenta o estranho jeito de ser do menino.O tempo vai passando e ele continua isolado,
Mas substitui a rodinha por um papel e uma caneta. Quantas fantasias e viagens fantásticas ele teve naquelas tardes de solidão?Os melhores sonhos, são os que sonhamos acordados,
E são esse que ele, agora já adulto, publica em jornais e revistas.Agora que ficou conhecido de todos,
Deixou de ser desconhecido pela família.

2 comentários:

silvia disse...

Todos temos um quintal de sonhos...as vezes me encontro nele
somos meninos ou somos meninas, não
importa. Somos tudo o que queremos ser.O que nos torna a ser tudo ao mesmo tempo, é ser escritor. Somos bons, maus, somos tudo.
A imaginação faz parte da natureza humana,e o que os outros pensam que fazemos, fazemos mesmo!
A maioria das pessoas se preocupa com o que os outros fazem, falta de imaginação eu diria, porque não fazer como o menino com um papel e uma caneta arriscar uma poesia,um desabafo!
Gostei desse quintal!

ViviaNNe SeNNa disse...

A Sílvia disse q gostou desse quintal... Pois EU AMEIIIIIIIIII! Parabéns!